Cuidados durante o preparo de refeições para dietas com restrição alimentar

Dicas

Ao abrir um restaurante, você deve estar ciente de que algum de seus clientes pode ter certas restrições alimentares. Tal restrição pode ser consequência de diversos fatores: alergias, doença celíaca, vegetarianismo/veganismo, dentre outros. Para evitar a perda de clientes, ou, até mesmo, uma situação constrangedora, você precisa tomar precauções.

Primeiro, é realmente importante que você e sua equipe conheçam a composição e a procedência dos alimentos que são oferecidos em seu estabelecimento. As intolerâncias alimentares mais comuns são consequência de alergia a dois itens, principalmente:

  • Lactose: é um açúcar presente no leite e em todos os seus derivados, como queijo, iogurte ou manteiga. Se consumido por pessoas com intolerância, pode causar fortes dores na barriga, náuseas, diarreia e inchaço no abdômen.
  • Glúten: é uma proteína encontrada em alguns cereais, como trigo, cevada ou centeio. Pessoas com alergia ou que sofram da doença celíaca não podem ingerir glúten de maneira alguma, pois ele pode ser letal à sua saúde.

Existem outras substâncias que costumam ser alergênicas, ainda que menos frequentemente, tais como peixes, frutos do mar, amendoim e frutas oleaginosas – amêndoa, avelã, castanha de caju, pistache e noz.

img8

Disponível em: https://goo.gl/H9ZHuL.

Além destes existem aqueles que, por questões ideológicas, não consomem determinados produtos, como os vegetarianos e veganos. Sobre eles, é importante saber que não consomem produtos de origem animal (o que inclui peixes, bacon, linguiça, presunto, frango e qualquer outra carne).  O que os diferencia é que vegetarianos ainda consomem produtos derivados de animais – queijos, leite, ovos, chocolate – , enquanto que veganos se alimentam exclusivamente de vegetais e cogumelos.

Atender este tipo de cliente não é difícil. Atualmente, no mercado, há uma variedade enorme de produtos que substituem os itens alergênicos, e não é preciso criar um cardápio especialmente para eles, pois algumas opções diferenciadas em geral suprem bem a demanda.

Frikadellen

Disponível em: https://goo.gl/8zWuqf.

No entanto, na hora de preparar esses pratos diferenciados, não se esqueça de levar em consideração que tudo o que é usado para fazer o prato não pode entrar em contato com nenhum ingrediente proibido, pois isso pode causar uma contaminação. Isso vale para tudo: molhos, temperos, coberturas. Até mesmo os utensílios e o local onde os pratos serão preparados devem ser diferentes ou então lavados com água quente e sabão antes de serem feitos.

Mantenha os ingredientes especiais separados, em um local diferenciado, para que não haja confusão na hora de preparar um prato. Além disso, não deixe de verificar se os alimentos comprados por fornecedores ou terceiros possuem uma descrição com todas as informações do produto em um rótulo ou etiqueta. Se, por algum motivo, você não tiver certeza se o produto possui algum ingrediente alérgico ou não, informe o seu cliente.

É interessante colocar uma descrição completa no cardápio. Por exemplo, escreva por extenso “Bolo de Chocolate com Nozes” ou “Salada de Maionese com Presunto” em vez de colocar apenas “Bolo de Chocolate” ou “Salada de Maionese”. Acrescente isso, também, na descrição, por via das dúvidas.
img6

Disponível em: https://goo.gl/ZbE2WH.

Imagem destacada disponível em: https://goo.gl/IepClK.

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someone

Notícias

A nova tendência dos food trucks

Cada vez mais, no Brasil e no mundo, os food trucks ou – na tradução literal – caminhões de comida, »

VEJA MAIS

Entenda sobre a classificação de categorias de hotéis

Há diferentes tipos de categorias para hotéis – hotel comum, hotel resort, pousada, hostel ­- e há diferentes classificações. Entenda »

VEJA MAIS