Breve Histórico da Cerveja – Parte 2

Cervejas

Durante a idade média a produção de cerveja passa por um período obscuro, influenciado pela dominação romana. A cultura cervejeira foi mantida graças aos monastérios – verdadeiras fortalezas que possibilitaram a conservação de várias culturas –, e aos povos bárbaros – que habitavam as regiões que hoje correspondem à Alemanha, à Bélgica, à República Tcheca e à Áustria.

Os monges, que a mantinham como base da alimentação nos mosteiros, aperfeiçoaram e documentaram a produção da cerveja. Foi Santa Hildegarda von Bingen, uma monja Beneditina de maior importância aos devotos da cerveja, que estudou e documentou o uso do lúpulo, descobrindo que ele era uma erva capaz de aromatizar, saborizar, conservar e principalmente sanitizar a cerveja, tornando-se o “tempero” padrão. Antes dos estudos de Santa Hildegarda von Bingen, o “tempero” mais utilizado na produção da cerveja era o gruit, que não era um conservante tão eficiente quanto o lúpulo, além de ser constituído por um conjunto de ervas, o que dificultava a padronização da produção.

img3

Com o passar dos anos, a cerveja transcende os muros dos monastérios. Com isso, ela passa a ser produzida por artesãos nos vilarejos e o consumo da bebida em tabernas e cervejarias volta a fazer parte novamente da civilização comum.

A partir da revolução industrial, e do interesse econômico na cerveja, vários estudos foram concentrados no controle dos problemas que assolavam a produção em série. Com os estudos de Louis Pasteur – e a evolução científica e tecnológica oriundos da industrialização – pode-se  determinar quais microrganismos “estragavam” e atrapalhavam o processo da fermentação. Além disso, Pasteur introduziu a solução adotada até hoje para controlar a proliferação destes microrganismos. Finalmente descobriu-se que a levedura era a grande responsável pela magia da transformação. A descoberta e o controle da levedura, como sendo um ingrediente na produção da cerveja, é algo recente: a composição básica da bebida, como a conhecemos hoje, tem pouco mais de 100 anos, o que, para a sua longa história, é muito pouco.

img1
Disponível em: https://goo.gl/P4OpbY

 A história da cerveja é muita mais rica do que esta pequena introdução. Não queremos aqui enumerar os pequenos detalhes do surgimento da cerveja, mas, sim, aguçar a curiosidade por este líquido apreciado por milhões de pessoas e com isso ampliar a sua cultura.

Além disso, é preciso destacar que este líquido é tão antigo quanto a existência das civilizações organizadas e foi um importante item da dieta alimentar, desde a antiguidade até o início da idade moderna. Ele foi uma fonte de alimento, um medicamento, uma moeda de troca, uma bebida monástica, até se tornar um dos produtos de maior consumo ao redor do mundo.

trapista

Disponível em: https://goo.gl/GnRuCv

Compartilhe
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someone

Notícias

Produção da Cerveja

Podemos descrever, de maneira interessante, a produção da cerveja segundo os procedimentos que estão no livro Cervejas, Brejas & Birras »

VEJA MAIS

Surgimento dos Estilos

Os estudos sobre a história da cerveja mostram que sua classificação por estilos é algo recente. Se para alguns a »

VEJA MAIS